terça-feira, 16 de agosto de 2011


São raras as vezes que as pessoas conseguem me fazer uma surpresa - Digo surpresas boas, porque ruins conseguem até demais. Um bom exemplo é eu consegui descobrir todas as festas surpresas que tentaram fazer para mim até hoje. Claro que eu ficava calada, mas já tinha descoberto. E em momentos do dia-a-dia consigo identificar quais as intenções de determinadas pessoas ao me fazerem perguntas, a fim de me surpreenderem. Poucas, bem poucas, conseguem.

Mas com ele é diferente. Passo dias tentando prever seus próximos passos, mas nunca acerto. Nunca mesmo. Passei semanas calculando o que poderia acontecer. Não acertei nada. E quando você menos espera acontece, quando você não calculava mais nenhuma chance de poder te surpreender. Aquele nome aparece como quem não quer nada e faz você ficar imaginando o que fez ele estar ali. E eu gosto desse desafio, de não dizer exatamente para que veio. Pessoas que a primeira vista mostram-se totalmente decifráveis são cansativas. Esse mistério intriga e faz querer ficar perto, cada vez mais.

3 comentários:

  1. Eu juro que queria ser esse ele.

    ResponderExcluir
  2. Adorei seu canto! Parabéns!
    Bjo no coração.

    ResponderExcluir